CEPI-DSS promove colóquio “Infodemia – Ciência Mídia e Cotidiano na Produção Social da Saúde”

Colóquios CEPI – Determinantes Sociais da Saúde no Século XXI

INFODEMIA – CIÊNCIA MÍDIA E COTIDIANO NA PRODUÇÃO SOCIAL DA SAÚDE

16 de Junho | 16h-18h – transmissão pelo canal YouTube da VideoSaúde – https://youtu.be/-QL5Di9oJm8

O Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI-DSS) da Ensp/Fiocruz convida para o segundo evento da série de Colóquios “Determinantes Sociais da Saúde no Século XXI”.O tema é “Infodemia – ciência, mídia e Cotidiano na produção social da saúde” e contaremos com a participação de:

– Diogo Lopes de Oliveira – jornalista; doutor em Comunicação Pública pela Universidade Pompeu Fabra, Barcelona; professor de Comunicação Social da Universidade Federal de Campina Grande, professor visitante da Cornell University, Ithaca, US.

– Marco André Feldman Schneider – doutor em Ciências da Comunicação pela USP; pesquisador titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; professor associado do departamento de Comunicação Social da UFF; bolsista de produtividade CNPq e Cientista do Nosso Estado Faperj.

A apresentação do Colóquio está a cargo de Paulo Gadelha, coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030 e ex-presidente da Fiocruz, e Patrícia Tavares Ribeiro, pesquisadora do Departamento de Ciências Sociais da Ensp/Fiocruz e coordenadora do CEPI-DSS. Leonardo Castro, da equipe do CEPI-DSS, fará a moderação do evento. Perguntas e comentários podem ser encaminhados durante o colóquio, através do chat.

Sobre o tema:

Infodemia refere-se a um contexto de ampla circulação de informações, inclusive informações incorretas e potencialmente danosas, frequentemente criadas e disseminadas de forma intencional, via “redes sociais”. A escalada da infodemia relacionada com a Covid-19 levou a Organização Mundial de Saúde a realizar uma primeira conferência mundial sobre “infodemiologia”, em 2020, que resultou em uma Declaração Conjunta com diversos outros órgãos do sistema das Nações Unidas sobre o tema. Conforme a Organização Panamericana de Saúde:

“O surto de COVID-19 e a resposta a ele têm sido acompanhados por uma enorme infodemia: um excesso de informações, algumas precisas e outras não, que tornam difícil encontrar fontes idôneas e orientações confiáveis quando se precisa. A palavra infodemia se refere a um grande aumento no volume de informações associadas a um assunto específico, que podem se multiplicar exponencialmente em pouco tempo devido a um evento específico, como a pandemia atual. Nessa situação, surgem rumores e desinformação, além da manipulação de informações com intenção duvidosa. Na era da informação, esse fenômeno é amplificado pelas redes sociais e se alastra mais rapidamente, como um vírus.”

São fenômenos que colocam os temas da informação e dos meios digitais no centro das preocupações para uma visão atualizada sobre determinantes sociais da saúde. O objetivo deste colóquio é produzir subsídios para este debate.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*