Determinantes Sociais da Saúde ligados à hábitos e consumo: evento na Fiocruz lembra o perigo em torno do uso de agrotóxicos

O evento comemorativo pelos 57 anos da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fiocruz, reuniu especialistas, mestres e alunos, em torno de uma temática especial, voltada para a equidade e a conscientização sobre questões como a economia verde, o combate à pobreza e a sustentabilidade. Em destaque a exibição do documentário “O veneno está na mesa”, do cineasta Silvio Tendler, que chamou atenção para o risco cada vez maior e grave de danos à saúde causados pelo consumo de alimentos produzidos com a manipulação de agrotóxicos.

O relato começa com a crítica do jornalista Eduardo Galeano sobre a exploração de recursos naturais. Ele alerta para o fato do crescimento do “roubo” de tais recursos, não ser proporcional à conscientização sobre a importância de sua preservação. “A história da América Latina é uma longa história da perda, da usurpação, do roubo dos recursos naturais. E a consciência da necessidade de preservar esses recursos não é tão acelerada como o processo do roubo que continua. Um exemplo mais revelador e indiscutível de todos, é o que acontece com os agrotóxicos, esses venenos contra a natureza, que estão sendo permitidos em países que tem governos progressistas, em nome da produtividade”, alertou Galeano. “São vários princípios ativos banidos da maior parte do mundo que circulam impunemente no Brasil, o lobby dos agrotóxicos é poderoso”, diz o jornalista André Trigueiro, que lembra em entrevista/áudio utilizada no documentário, o descaso de produtores e autoridades, no que se refere à utilização de produtos químicos na produção de alimentos. Especializado na abordagem de questões ligadas ao meio ambiente, André reforça as críticas à política de crescimento econômico e produtividade, que se confrontam com práticas que seriam adequadas à preservação da saúde de quem consome o que sai das lavouras. “O Brasil é o campeão mundial do uso de agrotóxicos”, completa Trigueiro.

Segundo alerta de “O Veneno está na mesa”, cada brasileiro consome em média, 5,2 litros de agrotóxicos por ano através da alimentação. O vídeo faz ainda um importante lembrete sobre os riscos que correm mais proximamente, aqueles que manipulam ou trabalham frequentemente com venenos utilizados em plantações. O cineasta conta a história de um trabalhador de 29 anos, que em poucos meses veio a óbito, após empregar-se em uma empresa, fazendo a mistura dos venenos para utilização.

Uma pesquisa publicada pelo jornal Science em 2005, revela que os agrotóxicos que afetaram a saúde de uma pessoa podem provocar danos a seus descendentes por até quatro gerações. A informação veio de um estudo de pesquisadores da Washington State University, apontando que o uso de tais toxinas pode interferir na atividade genética, permitindo o surgimento de doenças que são transmitidas por pelo menos quatro gerações.

Má formação congênita, câncer e formação de tumores, são alguns dos riscos que os agrotóxicos trazem para a saúde do ser humano. Alimentos orgânicos, cultivados em terras onde não são utilizados compostos químicos nas plantações, são os mais recomendados para consumo, embora possuam preço mais elevado. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANS) trava uma luta contínua, também retratada no filme de Tendler, na inspeção dos alimentos, para regular e controlar o uso de produtos químicos na produção agrícola. Hoje, o pepino e o morango são alguns dos ítens onde podem ser encontradas maiores concentrações de agrotóxicos.

A realidade brasileira é exposta no documentário de 50 minutos, como alerta sobre a nossa capacidade de escolha e conscientização referentes ao consumo, também um Determinante Social da Saúde, neste caso ligado a hábitos alimentares e práticas de produção.

Referências Bibliográficas

O Veneno Está na Mesa – (Assista na íntegra) [vídeo]. [acesso em 29 set 2011]. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=8RVAgD44AGg

BBCBrasil.com: Agrotóxicos podem afetar 4 gerações, diz estudo [internet]. Brasília: BBC Brasil; 2005 Jun 3 [acesso em 29 set 2011]. Disponível em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/06/050603_toxicocc.shtml#top

1 Comentário

  1. Ótima matéria, esse é um assunto que deveria ser mais debatido em jornais ou telejornais para melhor conscientização da população que ajudará na escolha do voto nas candidaturas por exemplo, para a melhora da saúde da população.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*