Gradiente social

« Back to Glossary Index

Os mais pobres dos pobres, em todo o mundo, também são os piores em termos de saúde. Dentro dos países, os dados mostram que, em geral, quanto mais baixo o status socioeconômico de uma pessoa, pior é sua saúde. Existe um gradiente social na saúde que vai do topo à base do espectro socioeconômico. É um fenômeno global, observável em países de alta, média e baixa renda. A existência de um gradiente social em saúde implica que as iniquidades em saúde afetam a todos.

Por exemplo, se as taxas de mortalidade de crianças menores de 5 anos forem consideradas em função dos níveis de riqueza das famílias, observa-se que, dentro de um mesmo país, a relação entre nível socioeconômico e saúde apresenta gradiente. Os mais pobres têm as maiores taxas de mortalidade de menores de 5 anos, e a população do segundo quintil de riqueza familiar tem taxas de mortalidade mais altas em sua progênie do que aquelas da progênie do quintil mais rico. Este é o gradiente social da saúde.

Fonte:

World Health Organization. Social Determinants of Health: Key Concepts.

« Back to Glossary Index