Documento chama atenção para impacto da governança global na saúde

Na próxima sexta-feira (30), será lançado na Fiocruz um documento que promete chamar a atenção da comunidade internacional sobre os efeitos da governança global sobre a saúde humana. Intitulado As origens políticas da iniquidade em saúde: perspectivas de mudança, o relatório aponta que os chamados determinantes políticos da saúde, tais como as políticas implantadas após a crise econômica global, a ação de corporações transnacionais de medicamentos e alimentos e as regras do comércio internacional e da propriedade intelectual, são os principais fatores que afetam a saúde da população de países em desenvolvimento, ou econômica e politicamente frágeis.

Publicado na revista científica The Lancet, o documento indica cinco disfunções do sistema de governança global que colaboram para que os efeitos adversos dos determinantes políticos globais da saúde permaneçam, e também propõe possíveis soluções.

Serviço:

Dia 30/05 (sexta-feira)                                                             

 

Saúde global e diplomacia da saúde: Desafios para o século XXI.

Por Ilona Kickbush, diretora do Programa de Saúde Global do Graduate Institute of International and DevelopmentStudies, Genebra.

Horário: 10h:30

Local: Tenda da Ciência

– Lançamento do documento As origens políticas da iniquidade em saúde: perspectivas de mudança. Por Comissão Lancet – Universidade de Oslo sobre Governança Global para a Saúde.

Horário: 11h:30

Local: Tenda da Ciência

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*